Menu Fechar

As Três Irmãs, Vingadas: Um Drama Dominicano

A manifestação mais visível da vindicação dos Mirabals estará em breve em exibição ao longo do Malecon, o movimentado calçadão à beira-mar da capital. Ali, um obelisco de 137 pés que Trujillo colocou em sua própria honra está agora envolto em andaimes em preparação para a instalação de um mural com a imagem de cada uma das três mulheres mortas e sua irmã sobrevivente, Dede.

O projeto é patrocinado pela Codetel, a companhia telefônica nacional, e programado para ser concluído até 27 de fevereiro, dia da independência dominicana. Ernesto A. Burri, presidente da empresa, disse que honrar as irmãs Mirabal era uma forma de elogiar “a luta de muitos homens e mulheres pela liberdade dominicana”, enquanto expiava “o motivo ignominioso que deu origem a este monumento””

Dominicanos sempre consideraram o obelisco pronunciadamente fálico como um símbolo tanto da ditadura de Trujillo como do código de machismo pelo qual “o Benfeitor” governou e viveu. Assim, a sua substituição por um mural pintado em cores pastel pode ser vista como “uma vitória que não é apenas política, mas de género”, disse Minou Tavarez Mirabal, filha de Minerva.

Através da América Latina, os Mirabals são considerados ícones feministas, um lembrete de que “temos as nossas heroínas revolucionárias, os nossos Che Guevaras, também”, como disse a Sra. Alvarez. O aniversário de sua morte é agora oficialmente comemorado a cada ano como o Dia Internacional Contra a Violência Contra a Mulher.

Como parte de uma revisão geral do currículo de história nas escolas públicas que está em curso aqui, os Mirabals também devem ser reconhecidos em livros didáticos como mártires nacionais.

Os primeiros tímidos esforços para inseri-los no currículo aconteceram há uma década, mas foram abandonados depois que a família se opôs a que o assassinato se apresentasse mais como resultado de Minerva ter recusado os avanços sexuais de Trujillo do que como conseqüência do ativismo das irmãs.

No Palácio Nacional, o vice-presidente Jaime David Fernandez Mirabal, um médico de 40 anos, trabalha na mesma secretária que outrora pertenceu a Bienvenido Trujillo, irmão de “El Jefe” e de vez em quando o seu presidente fantoche. Um primo do Dr. Fernandez, Nelson Gonzalez Mirabal, filho de Patria, que foi criado pela mãe do Dr. Fernandez, Dede, após o assassinato, é seu assessor principal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *